Ainda não há comentários

28 / Março – Um Jovem Insensato

Um Jovem Insensato

Mateus 19.22-24  / 395 CC  / 319 HCC

“Ouvindo isso, o jovem afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas” (v.22)

Certa vez uma professora disse em sala de aula que a maior pergunta do ser humano, independente de tempo e de espaço, é “O que vem depois? O jovem do texto parecia ver em Jesus alguém que poderia lhe dar tal resposta. Já que era rico, poderia experimentar muita coisa do que a riqueza pode proporcionar. Mas a riqueza não era capaz de lhe fornecer respostas para a indagação profunda que havia em sua alma. Jesus respondeu dizendo que era necessário guardar os mandamentos. Ocorre que ele os guardava desde a sua infância, pois um menino judeu deveria aprender desde cedo os princípios da lei mosaica. No entanto, Jesus foi além, foi no que realmente era necessário e orientou o jovem a vender tudo e dividir com os pobres. Não havia dúvida alguma na mente do rapaz sobre qual era a ordem. Entretanto, seu coração experimentou tristeza por ter que se desfazer de todos os bens. Sabemos que Deus sonda nossos corações e sabe de nossas intenções e tendências. Como fez com Abraão, em relação a Isaque, talvez, Jesus pudesse impedir o jovem de vender os bens e sacrificar um filho. Mas o jovem não foi capaz de atender à orientação do Mestre.

Deixe um comentário